a 105ª sessão das Noites com Poemas com o Júlio Conrado
– imagens e comentários

Existindo informação complementar, em entrada anterior, acerca das personagens deste nosso mais recente evento, cumpre-me, entretanto, destacar toda a especial envolvente deste encontro, em que contávamos, enquanto convidado, com Júlio Conrado (prosador, ensaísta, poeta…, enfim, escritor), falando de si na primeira pessoa, mas também excelentemente apresentado pelo Professor José d’Encarnação, que nos transmitiu uma visão inspirada e motivadora ao passear-se pela obra daquele nosso convidado.

Porquê esse destaque? Ora, porque estivemos com uma noite de vendaval chuvoso, de futebol televisivo e, para complementar o ramalhete de razões de dispersão, um espectáculo com o Jorge Palma, em Oeiras. E, ainda assim, cerca de cinquenta pessoas (heróis, heroínas? Combatentes, seguramente…) se deslocaram à Biblioteca Municipal de Oeiras para acompanhar esta nossa sessão! Notável e digno de realce, obviamente.

O Sexteto 5+1, que nos chegou de A dos Francos (Caldas da Rainha) e de quem se deve ressaltar, também, o espírito abnegado para calcorrear tanto quilómetro e em tais condições para esta partilha, constituiu um belo contributo a esta sessão das Noites com Poemas.

As moçoilas que constituem este grupo (e também integram a Banda Filarmónica e a Orquestra de Sopros de A dos Francos) são a Rafaela Esteves (clarinete), a Margarida Lourenço (clarinete), a Mafalda Filipe (saxofone tenor) a Beatriz Estevão (clarinete), a Ana Rita Louro (clarinete) e a Sara Lourenço (clarinete). E fica o merecido aplauso!

A obra apresentada trouxe-nos Carl Maria Von Weber, Robert Hinchliffe, Franz Liszt,Sarah Watts, Mark Goddard, Brian Chapple e Paul Harvey… Ah, têm pena de não ter ouvido? Pois é… para a próxima, já sabem: basta vir.

Carlos Gaspar, da Comunidade de Leitores e Cinéfilos das Caldas da Rainha – acompanhado pela «nossa» Palmira, sempre e bem -, apresentando o Sexteto 5+1.

Depois, um grupo de amigos, deambulando pela poesia de Júlio Conrado:

Francisco José Lampreia, Carlos Peres Feio, Eduardo Martins e Jorge Castro

  

Júlio Conrado celebra, em grande economia de tempo, os 55 anos de carreira literária, bem como a sua extensa bibliografia, que muito mais tempo mereceria. Felizmente, ao longo da sessão, foi decorrendo uma apresentação ilustrativa de muitos episódios e realizações da vida de Júlio Conrado, que, de algum modo, supriram o que a escassez do tempo sempre inibe.

A «mesa», com Jorge Castro, Júlio Conrado e José d’Encarnação

José d’Encarnação em interessada e interessante divulgação apologética da obra (e da personalidade) do autor

E a sessão, como habitualmente, decorreu depois com o tributo feito pelos presentes, a Júlio Conrado e a Carcavelos – território de afectos do autor – , em forma de poema a várias mãos:

        Francisco José Lampreia,

Carlos Peres Feio

   –  Graça Patrão 

 Lucinda Pratas

– Eduardo Martins

– Ana Freitas

 Francisco Queiroz…

                                         

– Jorge Castro, anfitrião honrado e grato por mais uma sessão de mão-cheia.

fotografias de Lourdes Calmeiro

105ª Sessão das Noites com Poemas com o escritor Júlio Conrado

(Conforme mensagem enviada por Rui Lemos)

A viagem continua. Cá vamos nós para mais uma sessão das Noites com Poemas, com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras, debaixo da especial supervisão e organização do Jorge Castro que, como sempre, nos traz um convidado excelente e sempre bem acompanhado pelos poetas da casa que farão as suas intervenções.

Desta vez temos um sócio da EMACO, o escritor Júlio Conrado. Sigam as sábias palavras do Jorge:

No próximo dia 23 de Março (sexta-feira), pelas 21 horas, na Biblioteca Municipal de Oeiras, na próxima sessão das Noites com Poemas, contaremos, como convidado, com o escritor e crítico literário – simbiose de curiosa gestão e não isenta de risco… – Júlio Conrado.

Propõe-nos o convidado, como tema:

– Carcavelos nos 55 anos de carreira literária de Júlio Conrado 

O Professor José d’Encarnação trará consigo, também, o seu testemunho amigo, sempre precioso,  e alguns amigos mais preencherão o serão com poemas do autor e não apenas. Teremos, então, entre outros, Ana Freitas, Carlos Peres Feio, Eduardo Martins, Francisco José Lampreia… e por aí fora.

Carcavelos virá, também e necessariamente, à baila com poesia à mistura e, ainda, como elemento surpresa, um breve desempenho musical do  Sexteto 5+1 (5 Clarinetes+1 Saxofone Tenor), com o apoio da Direcção da Sociedade de Instrução Musical  e Recreio de A-dos-Francos (Caldas da Rainha) e da Junta de Freguesia da mesma localidade. Sim, porque isto anda tudo ligado… e mais não digo. Já sabem: o melhor é experimentá-lo.

Contamos, como sempre, com a vossa presença para que esta sessão plenamente se realize.

Perfil e bibliografia do autor:

(mais…)

CONVITE – Noites com Poemas – Conversas acerca de Genética, Mitos, Arqueologia e História

Amizades,
Em dia certamente bafejado por excelentes augúrios, tive o deslumbramento de conhecer duas senhoras investigadoras, na área da História, de sua graça Fernanda Frazão Gabriela Morais.
Pelas suas mãos, fui levado a percorrer regiões de encantamento e  de sonho – daquele que é o melhor, de olhos bem abertos e pés bem assentes no chão – que tiveram artes de me auxiliar a rever velhos e relhos conceitos sobre a nossa História, através de janelas ensolaradas pela luz de novas abordagens que também os avanços científicos nos proporcionam.
Visitei, pelas mãos destas amigas, a nossa ancestralidade de um modo que nunca antes imaginara… nem me fora dado a ver. Apurei um mais profundo amor à terra onde mergulhamos as nossa raízes  e, afinal, aquilo que somos ou de que somos feitos.
É, pois, com essas amigas que pretendo partilhar convosco um pouco desse encantamento  na nossa 103ª sessão das Noites com Poemas, no dia 17 de Novembro (sexta-feira), pelas 21 horas, no Templo da Poesia do Parque dos Poetas, em Oeiras, que terá como tema Conversas acerca de Genética, Mitos, Arqueologia e História.
Esta sessão decorrerá sob a égide da EMACO – Espaço e Memória – Associação Cultural de Oeiras e com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras, na cedência daquele magnífico espaço.
Alguns amigos, como habitualmente, vão trazer-nos, também e em forma de poema, o que o tema lhes suscite. Apenas faltará a vossa presença para que a noite floresça. Conto convosco, pois, como não pode deixar de ser.

Ficha da 103ª Sessão
17 de Novembro de 2017
Tema: Conversas acerca de Genética, Mitos, Arqueologia e História
Convidadas: Fernanda Frazão e Gabriela Morais
Apresentação: Jorge Castro
Participação de: Ana T. Freitas – Carlos Peres Feio – David Silva – Eduardo Martins  – João Baptista Coelho – Luís Perdigão – Rosário Freitas

102ª sessão das Noites com Poemas
com Rui Malhó

A 102ª sessão das Noites com Poemas, de novo no Templo da Poesia do Parque dos Poetas, em Oeiras, terá lugar a 15 de Setembro de 2017 (sexta-feira, pelas 21 horas) e contará, como convidado, com Rui Malhó.
Do nosso convidado saibamos que:
É Professor Catedrático no Departamento de Biologia Vegetal da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.
Nasceu em 1967. É Doutorado em Biologia pela Universidade de Lisboa em 1995, defendeu provas de Agregação na Universidade de Lisboa em 2001.
É membro correspondente da Academia de Ciências de Lisboa desde 2007 por eleição entre pares. Desde 1992 que integra a Universidade de Lisboa como Docente, exercendo funções no BioISI (Biosystems and Integrative Sciences Institute) no qual coordena a linha temática «Biotechnology & Bioresources» e é líder do grupo «Plant Functional Genomics».
É membro do Editorial Board da Plant Signalling & Behavior e editor dos livros «The Pollen Tube – A Cellular and Molecular Perspective» (Springer-Verlag, 2006) e «O Bosão do João – 88 poemas com Ciências» (Bythebook, 2014)….
… e muito, muito mais que poderão apurar aqui:
O tema proposto por Rui Malhó para esta nova sessão:
– Ciência, Tecnologia, Sociedade – um triângulo com poesia!
Polémico? Controverso? Desafiante? Decerto sugestivo para os que também nos presentearão com poemas  a propósito, como é apanágio destas sessões que prosseguem, tal como foi anunciado na 101ª sessão, sob a égide da Espaço e Memória – Associação Cultural de Oeiras e com o apoio da Câmara Municipal de Oeiras.
Como sempre, o conselho que se deixa é que apareçam, pois o vosso lugar está guardado e estejam à vontade para trazer um amigo, também.