há mar e mar… um que é de trazer areia, o outro de a levar

Por vezes, ele há um mar que não dá a mínima importância ao cuidado dos homens em manter uma praia com ar de ser sempre uma praia igual…

… e, depois, vem outro mar que desfaz o que o anterior fez, mostrando o que ele próprio esconde.

E, de súbito, desvenda a arriba fóssil que existe ali, em Carcavelos, e que muito poucas vezes está visível.

É uma espécie de sandes de conchas, como se em determinado momento longínquo, tudo o que fosse ostra à face da terra (ou quase) tivesse escolhido Carcavelos para residência definitiva.  

Os desígnios da Mãe Natureza são insondáveis e sempre misteriosos. O que terá acontecido ali? Terá ocorrido a existência, no local, de algum pólo universitário para ostras? Ou terão, tão-só, sido votadas ao ostracismo?

inquietação encalhada

O cargueiro encalhou no baixio junto ao Bugio. Para além da rima intempestiva, nada de novo a assinalar.

Mas a informação absolutamente colateral de que o cargueiro transportará areia para Marrocos deixa-me na maior das perplexidades:

  • ou a minha ignorância tem transcendências insondáveis e, como se apura, inexploradas…
  • ou uma questão terá certa relevância e apropósito: areia para Marrocos? Mas, então, o Sahara não fica ali tão perto…?